27 de junho de 2014

Dicas do Vida Prática

Bolo fofo a qualquer hora

Verifique se você tem todos os ingredientes, acenda o forno e unte a forma. O bolo cresce melhor se assado logo após o preparo da massa.
Use os ingredientes em temperatura ambiente, nunca gelados.
Bata as claras até que fiquem firmes, mas não passe do ponto, pois a massa pode ressecar.
Se a receita pedir para alternar ingredientes secos e líquidos, comece e acabe pela farinha.
Não guarde o fermento na geladeira, porque mudanças de temperatura tendem a alterar seu sabor e textura. Para verificar se ele está bom, coloque um pouquinho de fermento em um copo de água em temperatura ambiente. Se o pó borbulhar como um efervescente, significa que ainda pode ser usado.
Bolos de chocolate ganham um tom avermelhado se você acrescentar uma pitada de bicarbonato de sódio durante o preparo.

26 de junho de 2014

Mini Bolo de Rolo



Sempre achei incrível a delicadeza desses bolos, a massa fininha com o doce na medida certa! Outro dia resolvi me aventurar e fazer um para chamar de meu. Assisti vários vídeos na net. Descobri que só assistindo para ter noção da espessura da massa e da quantidade de doce ideais. Daí tive a idéia de fazer novamente e gravar um vídeo :) A receita adaptei daqui e a execução vi aqui.

Bolo de Rolo

Para a massa:
250g de manteiga
250 de açúcar
5 ovos
250g de farinha de trigo
Açúcar (para polvilhar)
Bata a manteiga e o açúcar. Acrescente os ovos inteiros, um a um. Junte a farinha de trigo e bata até obter uma mistura homogênea. Unte folhas de papel manteiga com manteiga e farinha de trigo. Espalhe a massa, deixando-a bem fina e leve ao forno preaquecido a 200ºC, por 7 minutos, no máximo. Retire. Espalhe a goiabada derretida e enrole ainda quente. Espere esfriar e corte em fatias.

Para o recheio
1 lata de goiabada
125ml de água
Corte a goiabada em cubos, corte em cubinhos e leve ao fogo, cozinhe até dissolver, mexendo sempre. 
Reserve.




21 de junho de 2014

Crumble de Banana

Não tem nada melhor do que uma sobremesa feita na hora, rápida, prática e saborosa. Para quem gosta de comer ainda quente, como é o caso dos habitantes desta casa, melhor ainda!
Fiz para dar um fim ao estoque de bananas antes de ter que vê-las indo para o lixo. Uma tortinha fácil que criei a partir da cobertura dos muffins de banana. Ficou muito, muito saborosa e comemos quase toda na sobremesa, sobrou uma porção. 
Dica: se você gosta de açúcar mascavo, vale a pena substituir. E se você não gosta de aveia, pode tirar da receita e diminua 10g de margarina.

 Chumbe de Banana

Para a farofa:
100g de farinha de trigo
100g de açúcar 
60g de manteiga ou margarina em temperatura ambiente
2 colheres de chá de canela
2 colheres de sopa de aveia em flocos

Para as bananas:
4 bananas médias ou 3 enormes
Açúcar e canela a gosto para temperar
(Usei 1 colher de sopa de açúcar e 1 colher de chá de canela)

Modo de fazer
Antes de começar ligue o forno  em temperatura média. Unte uma travessa com margarina e polvilhe farinha de trigo. Eu usei uma de 15x25cm bem lindinha que pudesse ir à mesa. Corte as bananas em rodelas finas e tempere com açúcar e canela - eu machuquei grosseiramente. Junte todos os ingredientes da farofa em uma tigela e vá amassando com um garfo até virar uma farofa. Tenha paciência que dá certo! Coloque uma camada de farofa, uma camada de banana e a última de farofa. Leve ao forno por 20 min., ou até que fique dourado, no meu caso ficou 30 min., pois gosto douradinho.
Obs.: Se a sua manteiga for sem sal, adicione uma pitadinha para realçar o sabor.

15 de junho de 2014

Cornbread mais uma vez!


Ontem, mais uma vez, fiz o cornbread da Fezoca. Como sempre delicioso e sucesso total. O que mais me agrada nessa receita é a praticidade e liberdade de adicionar o ingrediente de sua preferência. Inclusive, pode ser feita com açúcar ao invés de sal e fica um saboroso bolo de milho. Sempre faço salgado e adiciono os "temperos" de acordo com a disponibilidade na geladeira. Ontem coloquei linhaça, alho desidratado e orégano. A receita você pode encontrar aqui e aqui.

10 de maio de 2014

Dicas do Vida Prática

Macarrão no ponto
Use bastante água para cozinhar a massa. 
Quando a água ferver, acrescente uma colher (sopa) de sal para meio quilo de massa. 
Guarde o óleo para as massas frescas.
Fios longos devem ser colocados inteiros na panela e dobrados, sem quebrar, com a ajuda de uma colher. 
Mexa com um garfo logo no início e, de vez em quando, durante o cozimento. 
Preste atenção no ponto, que deve ser al dente (cozido, mas resistente à mordida). 
Não confie na indicação da embalagem: vá experimentando a massa. 
Para que ela não grude, escorra a água assim que tirar do fogo, coloque em uma travessa e distribua o molho.

9 de maio de 2014

Cookie Prático

 
Adorei a receita desses cookies, super rápidos e práticos. A receita veio daqui, um canal bem divertido e com varias receitas interessantes. Fiz meia receita e moldei mini cookies, que renderam bem, assei 85 biscoitos. A medida que utilizei foi uma colher-medida de chá, fiz bolinhas como brigadeirinhos e achatei-as.
 
 
Receita:
4 xícaras de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar mascavo peneirado
1 colher de chá de fermento químico em pó 
1 tablete de 200g de manteiga sem sal derretida
1 colher de chá de sal
1 xícara de açúcar
2 colheres de sopa de essência de baunilha
2 ovos inteiros
2 gemas
2 barras de chocolate ao leite picadas (barras de 170 ou 180gr)
Para fazer misture os açúcares, a baunilha e os ovos, depois de beeem misturadinho, acrescente a manteiga (usei margarina com 80% de lipídios), misturem bem outra vez. Acrescente a farinha de trigo misturada com o fermento e o sal aos poucos, mexendo para ficar bem incorporado, acrescente o chocolate. Na próvima, usarei gotas de chocolate. Deixe a massa na geladeira para ficar mais durinha e facilitar o manuseio. Modele os cookies do tamanho desejado. Asse em forno pré-aquecido a 200ºC. Os meus assaram em 12minutos.
IMPORTANTE: São cookies, portanto devem ficar macios por dentro, nada de deixar os bichinhos torrarem até ficarem duros, eles vão sair do forno bem macios.



20 de abril de 2014

Flor de Pão

Fiz mais uma vez esse pão que é amado por todos aqui em casa. Ele fica fofinho e pode ser feito como na receita original, com queijo e presunto. Com qualquer recheio fica delicioso.
 
 
Massa:
1 colher (chá) de sal (6g)
1 xícara (chá) de leite morno (220 ml)
2 colheres (sopa) de açúcar (30g)
5 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo (660g)
3 tabletes de fermento biológico (45g)
3 ovos (cerca de 150 g)
1/2 xícara (chá) de margarina gelada (100 g) (uso manteiga)
Para a massa, bata todos os ingredientes no liqüidificador, com exceção da farinha de trigo. Numa vasilha com a farinha, faça um buraco no meio e despeje a mistura, juntando a farinha aos poucos, amassando com a ponta dos dedos até que fique uma massa macia e lisa. Cubra com um pano e deixe dobrar de volume.
Abra a massa numa superfície enfarinhada e cubra com a margarina ou manteiga, espalhando bem. Cubra com o parmesão ralado (nesta versão eu usei fatias de presunto e mozarela). Corte a massa ao meio e faça dois rocamboles compridos com cada pedaço. Corte cada rocambole em porções de 6 cm e vá colocando em uma fôrma de buraco no meio, untada e enfarinhada, de forma que os rolinhos fiquem em pé. Deixe dobrar de volume, pincele com o ovo batido e leve ao forno preaquecido (180°) até dourar (cerca de meia hora).
Recheio:
1/2 xícara (chá) de margarina gelada (100 g) (uso manteiga)
1 xícara e meia (chá) de queijo parmesão ralado (150g) (no da foto usei fatias de presunto e mozarela)
1 ovo para pincelar
No meu pão usei margarina, açúcar e canela.

30 de março de 2014

Dicas do Vida Prática

Ao preparar uma omelete macia, bata as gemas e as claras separadamente e, só depois, junte-as. Isso deixa o prato mais fofo. Se acrescentar uma colher de sopa de leite, deixará mais suculenta.

10 de março de 2014

Macarrão de Cenoura

Dica da Carlinha para quem quer manter o peso sem abrir mão do sabor. O meu fiz com vagens cozidas no vapor e refoguei tudo com azeite, alho e cebola. Para cortar, use um descascador de legumes, simples e prático.

4 de janeiro de 2014

Dicas do Vida prática

Antes do preparo de aves, deixe-as de molho em água com rodelas de limão, vinagre e sal para tirar o cheiro.

21 de dezembro de 2013

Risoto de Camarão

Adoro risoto, não gosto mesmo é do tempo que tenho que ficar mexendo a panela. Mas, todo sacrifício tem o lado bom, no caso do risoto, muito bom! E quando tem camarão na parada, fica melhor ainda e vale a pena cada minuto em pé mexendo a panela.
Para preparar, usei:
01 xícara de arroz para risoto, pode ser o carnaroli ou arbório (arbóreo)
01 litro de caldo de galinha (um litro de água fervente com um cubo de caldo de galinha)
400 gramas de camarão
Azeite
01 dente de alho
1/2 talo de alho porró grande em rodela fininhas
1/2 taça de vinho branco
01 colher de sopa cheia de manteiga
Queijo parmesão ralado na hora para polvilhar
Refoguei bem o alho e o alho porró com azeite, juntei o arroz, refoguei novamente e juntei o vinho, deixei evaporar e coloquei a primeira concha de caldo, mexi, mexi, secou, mais uma concha de caldo, mexi, mexi, secou, mais uma concha de caldo... até o arroz cozinhar.
Quando o arroz estava quase cozido, temperei com pimenta e juntei o camarão, pois camarão que cozinha muito, fica duro. quando o arroz ficou "al dente", apaguei o fogo, juntei a manteiga e um pouco de queijo ralado, servi e polvilhei com mais queijo ralado.
Dicas: rale o queijo na hora, fica muito mais saboroso. Cuidado com o sal, pois o caldo já tem bastante sal, eu não precisei usar. Sirva imediatamente, pois o arroz de risoto solta amido e tende a virar uma papa se demorar na panela. NUNCA lave o arroz para risoto, ele deve ir para a panela sem lavar. Deixe um chaleira com água quente de reserva, pois pode ser necessário um pouco mais de água quente. Deixe o risoto molhadinho ao final do cozimento, ele deve ficar cremoso.
Tem outras receitinhas gostosas de risoto aqui e aqui.

16 de dezembro de 2013

Dicas do Vida Prática

Para verificar se a gordura está na temperatura ideal para frituras jogue um palito de fósforo novo na frigideira. Quando ele acender a temperatura está ideal para frituras. Retire o palito antes de começar! 

7 de dezembro de 2013

Camarão e Abóbora


Há uns dias, estava no mercado e vi umas abóboras lindas, apesar de pequenas. Imaginei um camarão bem gostoso dentro delas, era o tamanho exato para duas pessoas. Ela cozinhou muito rápido e num instante eu preparei um jantarzinho especial.
Tirei a tampa e removi todas as sementes, lavei bem por dentro e por fora. esfreguei um caldo de galinha em pó por dentro, tampei e coloquei no micro em um prato por cinco minutos em potencia alta. Destampei, espetei um garfo e voltei ao micro por mais três minutos e deixei dentro do micro descansando enquanto preparava o camarão.
Para preparar o camarão, cortei uma cebola pequena, meio pimentão, um dente de alho grande e cheiro verde em pedacinhos minúsculos. Refoguei tudo, adicionei sal, pimenta e colorau. Juntei meio quilo de camarão e deixei cozinhar rapidamente. Adicionei leite com farinha de trigo e deixei ferver até engrossar o molho, derramei dentro da abóbora e servi. Teria ficado mais saboroso com leite de coco, mas a versão magrinha ficou deliciosa!

2 de novembro de 2013

Batata Recheada

Muito simples e prática de fazer, esta batata recheada foi feita em 15 minutos.
Usei uma batata grande e coloquei no micro por 7 minutos, virei e coloquei mais 7. NÃO faça o mesmo! Como deu para ver, ela cozinhou demais e ficou enrugada, acredito que 5 minutos, vira e mais 5, seja suficiente. Na hora de virar, dê uma furada com o garfo para ver se está boa. Apesar de enrugadinha, ela estava deliciosa.
Enquanto a batata cozinha, preparei o recheio. Juntei uma colher de sopa beeem cheia de requeijão com uma porção equivalente de queijo gorgonzola. Já fiz com leite e com creme de leite, fica tão gostoso quanto.
É importante deixar o fogo baixo, pois só precisa aquecer até incorporar.
Quando a batata cozinhou (não precisa cozinhar tanto assim!), fiz um corte transversal e pressionei as extremidades para que ela se abrisse.
"Cavei" com um garfo por dentro para que a batata ficasse fofa por dentro e possibilitasse o tempero e o molho penetrar bem por dentro.
Coloquei pimenta e sal.
Misturei com a batata.
Coloquei um pouco do molho, misturei e coloquei o restante.
Piquei salame no mixer e polvilhei por cima do molho.

Dica: lave bem a batata antes de fazer, pois o molho vai escorrer pela casca.

9 de outubro de 2013

Dicas do Vida Prática

Não tempere o bife com o sal muito tempo antes de fritá-lo, pois o sal desidrata a carne fazendo-a perder suas propriedades nutritivas.

6 de outubro de 2013

Café Cremoso

CAFÉ

“Café não é remédio, mas a comunidade médico-científica já considera a planta como funcional — que previne doenças — ou mesmo nutracêutica — nutricional e farmacêutica. Isso porque o café não possui apenas cafeína, mas também outros componentes”, atesta a nutricionista Priscila Maximino, da Nutrociência, em São Paulo.
Além da cafeína, potássio, zinco, ferro, magnésio e diversos outros minerais estão presentes no grão, embora em pequenas quantidades. Aminoácidos, proteínas, lipídios, além de açúcares e polissacarídeos também o compõem. Mas nem todas essas substâncias permanecem nas mesmas quantidades quando o café passa pelo processo de torrefação. Alguns deles chegam até mesmo a ser destruídos por completo se os grãos são torrados excessivamente.
Fonte: Revista Saúde Online

Navegando pela net a procura de uma receita de cappuccino caseiro me deparei com vários vídeos de café cremoso ou cappuccino, como alguns chamam. Aqui tem uma receita em forma de postagem e aqui tem outra em forma de vídeo, onde pude ver bem ponto do creme. Todas as receitas que vi estavam em xícaras, o que resulta em um pote de 2 litros de creme! Então usei uma medida padrão e deu certo. Minha medida cabe menos do que 1/4 de xícara. Mas pode usar a medida que quiser, dá certo. Alguns sites indicam o armazenamento em geladeira e outros no congelador, optei pelo congelador e ficou firme, mas não congelou. Pode preparar com água quente, mas com leite quente é muito melhor.
Dica: use o leite bem quente, pois o creme está gelado e vai esfriar um pouco seu café, mas não deixe o leite ferver, senão vai criar nata. Quando começar a criar bolinhas nas laterais, tá no ponto.


Café Cremoso

1 medida de café solúvel - uso o Três corações ou Nescafé
2 medidas de açúcar - pode ser refinado ou cristal
1 medida de água quente
Junte os ingredientes na tigela da batedeira e bata de 10 a 15 minutos. O ponto certo é beeem firme, que não cai da colher nem se der batidinhas na borda da tigela. Guarde em pote fechado no congelador. Coloque leite quente em uma xícara, adicione o creme a gosto e mexa até dissolver por completo. Usei duas colheres de chá em uma xícara de cafezinho. Imagino que usaria uma colher de sopa bem cheia em uma xícara de chá (240 ml).
Não use açúcar mascavo, vai ficar derretendo e amargo. Sim, eu testei!

30 de setembro de 2013

Salada de Macarrão

Temos o hábito de jantar alguma coisa leve e eu fico inventando novidades para sair da rotina. Dessa vez fomos de fusilli integral com atum. Muito simples e prático. Cozinhei a massa e refoguei em uma colher de azeite com alho, adicionei atum cozido em água, cebola picadinha, pimentão picadinho, atum, tomate picadinho e cenoura ralada. Temperei com sal e pimenta do reino. Arrumei umas folhas de alface e coloquei a massa no centro. Rápido e prático.

26 de setembro de 2013

Dicas do Vida Prática

Para evitar que o alumínio do banho-maria escureça coloque rodelas de limão.

23 de setembro de 2013

Pão de Beterraba

Mais pães da receita do post anterior. Ela é muito saborosa, daquelas que o pão sai do forno com a casquinha crocante e fofinho por dentro. O cheiro é maravilhoso. Fiz esses pães para testar a receita com sabores diferentes e deu certo. O pão amarelo é de cenoura e o vermelho de beterraba. Apenas liquidifiquei uma cenoura crua pequena (ou meia grande) com 200 ml de água ao invés de 300 ml como pedia a receita, da mesma forma fiz com o de beterraba, no caso adicionei uma beterraba crua pequena, além de ter usado apenas farinha de trigo branca. O de beterraba ficou com cheiro de beterraba bem pronunciado ao sair do forno, mas ao esfriar não deu mais para notar. Na próxima testarei com a beterraba cozida. Meu filho mais novo disse: pão vermelho?!!! Respondi: é de beterraba. Ele gostou, pois não sentiu o gosto da beterraba crua. Foram aprovadíssimos e serão incorporados à padaria daqui. Ainda não consegui parar de comprar pão, pois ele adora pão árabe, mas consigo que ele troque pelo integral caseiro com frequência.

10 de setembro de 2013

Pão Integral La Cucinetta

Vendo uns vídeos pela net, me deparei com alguns do Richard Bertinet, fiquei impressionada com a destreza com a qual ele manuseia a massa, deixando-a linda, lisa e aveludada, me dá vontade de tocá-la para confirmar minha impressão. Tenho certeza que aqueles pães são deliciosos, crocantes por fora e macios por dentro. Desde então, não parei de pensar em fazer pão!
Fiz uns muffins de banana para usar bananas maduras em abundância por aqui, enquanto peneirava a farinha ficava imaginando como faria os pães, pois teria que agradar a todos em casa, assim eu comeria menos! Decidi me render aos pães, providenciei os ingredientes e materiais necessários para que tivesse tudo à mão na hora de fazê-los. E parti a procura de uma receita perfeita. Nos caso dos pães, só posso pensar na cozinha da Ana. Os textos são muito bem escritos e as receitas beeem explicadinhas. Os pães que ela prepara são lindos e ela sabe tudo sobre o assunto. Escolhi essa receita porque me pareceu fácil e pode ser feita a substituição de farinhas, que era exatamente a minha intenção, pois como disse acima, queria uma receita que todos gostassem, assim me ajudariam na comilança. A massa rendeu horrores, pois na hora de juntar os ingredientes, não sei porque, coloquei 600 ml de
água ao invés de 300 ml. Tive que dobrar todos os ingredientes e fazer a receita em dobro. Mas foi ótimo, porque os pães ficaram muito bons, deu para comermos à noite, quando saiu a fornada e no café da manhã. Fiz três pães de forma e várias bolinhas com alecrim e sal grosso, erva doce e semente de papoula. Coloquei as bolinhas em formas de brownie para que elas não grudassem uma nas outras. Os pães ficaram exatamente como imaginei, crocantes por fora e fofos por dentro, comemos alguns ainda quentinhos.
Bem, vamos à receita! Comecei fazendo na batedeira, mas quando a receita foi dobrada, ficou complicado de bater, então resolvi usar a técnica do Richard Bertinet e sovei a massa. Devo dizer que depois de quase 5 minutos de tentativas, consegui pegar o jeito e a massa criou vida, ficou linda. Deixei a massa descansar dentro do forno, ainda desligado. Ao colocar os pães no forno, borrifei água para deixar a casquinha crocante, como vi no vídeo.
 
Tempo de preparo: 10 min. + 2 horas de fermentação + 20 min. de forno
Rendimento: 1 pão de cerca de 1/2kg (uns 22cm)
 
Ingredientes:
300g de água
18g de fermento fresco ou 6g de fermento ativo seco instantâneo
500g de farinha de trigo tipo 1 orgânica
12g de sal marinho
18g de açúcar orgânico claro
25g de leite em pó desnatado
18g de manteiga sem sal
 
Preparo:
Aqueça a água em fogo baixo por 1 minuto (se a água passar de 60ºC, matará o fermento). Coloque o fermento na tigela da batedeira planetária e junte cerca de 5 colheres de (sopa) da água morna. Deixe dissolver e fermentar por 10 minutos. Coloque o restante dos ingredientes na tigela da batedeira, deixando o sal por último, para que não encoste no fermento (o sal também mata fermento). Ligue a batedeira com o gancho e deixe na velocidade 2 por 10 minutos. Se, faltando uns 2 minutos, a massa ainda parecer grudenta e não tiver desprendido das laterais e do fundo da tigela, acrescente mais uma colher de farinha. Tire a massa da tigela, forme uma bola e coloque em outra tigela grande, levemente enfarinhada, cobrindo com um pano úmido. Deixe por 1 hora e meia, até que dobre de tamanho. Soque a massa para tirar-lhe o ar, coloque em uma superfície levemente enfarinhada e abra a massa com as mãos num formato retangular. Divida mentalmente em 3 partes e dobre 1/3 sobre o outro e depois repita do outro lado (como na foto). Enrole como um rocambole apertado, na largura de sua forma. Sele muito bem a ponta. Unte uma forma de bolo inglês de uns 22cm com um pouco de óleo e coloque o pão com o lugar da ponta para baixo. Cubra com um pano e deixe por 1/2 hora. Enquanto isso, aqueça o forno a 200ºC. Se quiser, antes de levar ao forno, faça um corte superficial longitudinal no pão. Leve ao forno por cerca de 20 minutos, ou até que esteja bem dourado e soe oco ao bater-lhe com o nó do dedo. Para fazer a versão integral, basta substituir 300g da farinha comum por integral. A receita é do livro Professional Baking.